E SE 2016 FOSSE UMA NOVELA Diversos

Publicado na Época
ARGUMENTO
A rainha Dilma I, de um distante país nos Cárpatos, é destronada. Seu maior antagonista, lorde Unha, também cai, atingido por uma fatídica Operação Lava Prato, com a acusação de superfaturamento no uso de detergentes. O grão-vizir torna-se rei, Taimer I. Enquanto isso, o antigo imperador, Lulovsky, o Eterno, sofre processos por suspeita de quebrar pratos para comprar novos. Mesmo assim, é candidato ao trono. Quem vencerá?
CENA 1
Jardins do palácio imperial. A rainha Dilma I faz seu passeio matinal de bicicleta.
CENA 2 – Congresso Nacional
O Congresso está vazio. Os congressistas foram passar o fim de semana com a família, embora seja quinta-feira. Somente lorde Unha trabalha em sua sala, incansavelmente.
Lorde Unha – Então é certo que Sua Alteza deu pedaladas?
Assessor – As pedaladas são uma certeza, Eminência.
Lorde Unha sorri, vitorioso.
CENA 3
O grão-vizir Taimer, solitário em seu palácio, joga paciência no celular.
CENA 4
Dilma I, cercada de assessores e de Lulovsky, ouve pareceres sobre a situação. Está séria e emburrada.
Assessor – Há riscos, Alteza.
Dilma I – Hum, hum.
Lulovsky – Precisamos recuperar a força no Congresso.
Dilma I – Hum, hum.
Quando todos saem, ela retira os tapa-ouvidos.
CENA 5
Manchetes de jornais e revistas, em sucessão. Mais delações na Operação Lava Pratos: há muito mais pratos rachados do que se pensava inicialmente!
CENA 6
Figurantes nas ruas. Metade grita a favor de Dilma I, metade contra. A polícia intervém.
CENA 7
O grão-vizir Taimer joga paciência com um baralho novinho!
CENA 8 – Congresso Nacional. Absolutamente lotado
Sob a condução de lorde Unha, é votado o impeachment de Dilma I, pelas pedaladas.
Os congressistas em massa votam a favor, defendendo suas famílias. Usar atores emocionais e exaltados.
Atenção: Neste momento, eu, como roteirista, corro risco de demissão. Segundo a direção de criação, não há lógica em falar da família, se o problema eram as pedaladas. Eu explico que política nem sempre tem lógica.
CENA 9 – Senado
Nova votação do impeachment, essa definitiva. Uma bicicleta está no centro do plenário. A rainha afirma que não houve pedaladas. Há uma grande discussão sobre o que é pedalada ou o que não é, e ela cai do mesmo jeito.
CENA 10 – Ruas das cidades
Figurantes contra e a favor gritam.
CENA 11
O grão-vizir assume como Taimer I. Usa o jogo de paciência enquanto monta o ministério.
CENA 12 – Congresso
Lorde Unha perde a presidência.
Lorde Unha é preso e confinado.
Num take alternativo, sua esposa compra sapatos caríssimos na loja Prada, do Rio de Janeiro, demonstrando sempre grande emoção.
CENA 13
Dilma I é exilada em Porto Alegre.
CENA 14
As acusações se acumulam contra Lulovsky.
Lulovsky – É mentira. Nada disso é verdade.
Repórter – Tudo indica que o senhor é dono do sítio de Atibaia.
Lulovsky – É emprestado de amigos.
Repórter – Cremes de beleza da ex-primeira-dama foram encontrados no sítio.
Lulovsky – Podem ser até seus. Tem jeito de que usa um creminho.
Take alternativo: Lulovsky e família descansam no sítio. Na paz da natureza, procuram se afastar das acusações desagradáveis, que incluem até seus filhos. A ex-primeira-dama tem o rosto coberto de creme.
CENA 15 – Manchetes de delações premiadas
Agora as manchetes atingem o grupo mais próximo ao novo rei.
CENA 16 – Supremo Tribunal Federal
Um magistrado determina o afastamento do presidente do Senado.
CENA 17 – Casa do presidente do Senado
Ele se esconde na cozinha para não receber a intimação.
CENA 18 – Senado
O oficial de justiça tenta entregar a intimação e leva um corre.
Presidente do Senado – É um atentado à democracia.
Repórter – Cumprir a lei é atentado à democracia?
O repórter é retirado às pressas do Senado.
CENA 19
O Supremo Tribunal Federal vota pela permanência do presidente do Senado.
O Senado vota uma lei para diminuir os gastos do reino.
CENA 20 – Palácio imperial
Um ministro grava sua conversa com Taimer I e declara à imprensa. Cochichos nos corredores.
O ministro pede demissão. Taimer I exige que todas as suas conversas sejam gravadas.
CENA 21
Figurantes pró e contra Taimer saem às ruas.
CENA 22 – Manchetes de jornais e revistas
Novas delações premiadas atingem, inclusive, o atual rei.
CENA 23 – Palácio imperial/Congresso/Senado
Especula-se se o antigo grão-vizir se manterá no poder. Ou se haverá novas eleições.
O predileto nas pesquisas é Lulovsky.
Aguardemos os próximos capítulos.
Mas não serei eu a escrever. Acharam esta história muito sem pé nem cabeça.
th

Comments

comments


Observações

  1. Severino Ramos Barbosa Diz: janeiro 10, 2017 at 12:43 pm

    Você é demais, Walcyr!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *