Avaliar personalidades pelas redes sociais. Xii! Será? Diversos

Li uma matéria sobre likes na internet. Uma forma de conhecer melhor as pessoas: avaliar suas curtidas nas redes sociais. Já foram encontradas pessoas neuróticas, pessoas com personalidade dupla, metódicos e etc. Basta observar as curtidas e quais páginas a pessoa segue para conhecê-la melhor. Coisa de louco! Então, agora se um casal se conhece pela internet fica fácil saber se o parceiro é “casável” ou não? É isso mesmo?
Observo que nos dias de hoje muita coisa se dá com base na internet. Não precisa fazer cena. As pessoas te conhecem pelas suas postagens e curtidas. Todo mundo anda tão conectado! Saiu até uma pesquisa de que as pessoas fazem menos sexo do que antes. Mas é claro! Antes não existia facebook. Agora qual a graça de fazer sexo enquanto se pode “stalkear” gente nas redes sociais e tentar descobri-las pela suas curtidas?
Conheço uma moça que está atrás de um namorado, e suas buscas são pelas redes sociais. Stalkeia até descobrir tudo sobre o rapaz. E depois decide se vai mandar ou não um oi. Tentar algo. (Para quem não sabe, stalkear é entrar nas redes sociais de alguém e olhar tudo o que essa pessoa posta. Desde suas próprias postagens a compartilhamentos). Nessa coisa de stalkear essa minha conhecida achou um rapaz que fazia postagens e tinha um perfil de acordo com seus propósitos.
Chamou no messenger e pronto: depois de duas semanas estavam em um relacionamento sério. Óbvio, sem mesmo terem tido o primeiro encontro. Ah, decepção! Quando saíram, viram que não era aquilo que se dizia nas redes sociais. A moça voltou para casa arrasada. Pior, solteira! A paixão internáutica não durou nem um mês. Ela já mudou o status no face de “em um relacionamento sério” para “solteira”.
Tentar avaliar as pessoas pelas suas curtidas pode ser uma furada. Sempre curto postagens nas redes sociais. Mas só quando realmente acho interessante. Ainda mais agora que as redes sociais estão sendo usadas como detectores de personalidade.
Ixi! Um amigo no facebook acaba de trocar seu status de ” relacionamento sério” para “solteiro”. Isso também é coisa de louco! Basta uma briguinha para um casal já se identificar como “solteiros”. E os filhos que brigam com as mães? Devem-se identificar como órfãos?
Isso sim seria uma forma de conhecer uma personalidade!

th

Comments

comments


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *